sábado, 3 de novembro de 2012

Conto e Lenda - características

Conto infantil - Forma de conto literário cujo principal alvo são as crianças. Não se confunde com a historiazinha de improviso.
Ex.: Dentes de Rato, de A. Bessa Luís

Conto tradicional - Escrito por um colecionador de histórias a partir de uma versão oral. Tem elementos de magia e do fantástico.
Ex.: A Bela Adormecida, recolhida por Charles Perrault, em 1697
Conto Literário – Escrito por um autor, com características estilísticas específicas.
Ex.: A Estrela, de Vergílio Ferreira.

Conto popular - Conto transmitido de geração em geração, que assume uma escrita muito semelhante à forma oral.
Ex.: O Caldo de Pedra.
http://www.iik.ch/wordpress/downloads/maerli/portugiesisch/die_steinsuppe.pdf

Policial - Conto que evidencia o fantástico e o terrífico, deixando o leitor em suspense desde a enunciação de um crime até ao desfecho, no final da narrativa.
Ex.: Na boca do Lobo, de Edgar Wallace.

Lenda é uma narrativa fantasiosa transmitida pela tradição oral através dos tempos.
De carácter fantástico ou fictício, as lendas combinam factos reais e históricos com factos irreais que são meramente produto da imaginação humana.
Lenda da Lagoa das Sete Cidades
Contos tradicionais portugueses
Até há cerca de um século os contos tradicionais só existiam na memória das pessoas e eram transmitidos oralmente, de pais para filhos.
Hoje existem várias recolhas, escritas, datando a primeira de 1879, feita por Adolfo Coelho.
 – O caldo de pedra
Conto maravilhoso
O Conto Maravilhoso narra acontecimentos fantásticos. São histórias de fadas, de gigantes, de gnomos, de anões, …
O Conto Maravilhoso narra “maravilhas”, isto é, acontecimentos fabulosos, prodígios e milagres. Começam habitualmente por “Era uma vez...” ou “Há muitos, muitos anos... “ e acabam geralmente com uma fórmula: “...e viveram felizes para sempre”.
- Rapunzel

Sem comentários:

Publicar um comentário