domingo, 10 de novembro de 2013

Uma leitura da História de uma Gaivota e do Gato que a ensinou a voar

Esta é a história do gato Zorbas. Um dia, uma formosa gaivota apanhada por uma maré negra de petróleo deixa ao cuidado dele, momentos antes de morrer, o ovo que acabara de pôr. Zorbas, que é um gato de palavra, cumprirá as três promessas que faz nesse momento dramático: não só criará a pequena gaivota, como também a ensinará a voar. Tudo isto com a ajuda dos seus amigos Secretário, Sabetudo, Barlavento e Colonello, dado que, como se verá, a tarefa não é fácil, sobretudo para um bando de gatos mais habituados a fazer frente à vida dura de um porto como o de Hamburgo do que a fazer de pais de uma cria de gaivota...

Luís Sepúlveda, o grande escritor chileno, oferece-nos neste seu livro uma mensagem de esperança de altíssimo valor literário e poético. Companheirismo, responsabilidade, comprometimento, trabalho de equipa são as armas que Sepúlveda apresenta nesta bela história como as ideais para levar a missão a bom porto. Enquanto é lançado o alerta relativo aos problemas causados pela poluição criada pelos humanos, vemos um grupo de animais a tentar minorar o problema com as armas que têm à mão (ou à pata), dando uma lição de competência aos humanos.


Para ajudar a compreender a mensagem deste livro, podes ver:

Vídeo de promoção do espetáculo do Teatro Art'Imagem: História de uma Gaivota e do Gato que a ensinou a voar. Texto: Luís Sepúlveda. Dramaturgia e encenação: Pedro Carvalho e Valdemar Santos. 
http://panoturno.files.wordpress.com/2012/07/reflexc3b5es-sobre-a-obra-de-luc3ads-sepc3balveda_histc3b3ria-de-uma-gaivota-e-do-gato-que-a-ensinou-a-voar_efa-b3c_junho-2012.pdf

Deixo também aqui um trabalho feito por alunos da escola Padre Alberto Neto.
Clica na capa do livro.

Sem comentários:

Publicar um comentário